28/11/2010

Botânico é pioneiro na
.
preservação do Cerrado
.
Doutor Heleno Dias Ferreira é um dos pioneiros na preservação do Cerrado. Professor da Universidade Federal de Goiás – UFG, ele ministrou inúmeras aulas levando seus alunos para conhecer o Cerrado e testemunhar a transformação que ocorria a partir da década de 70. Surgiram ONGs e o professor identificava espécies mostrando o potencial florístico, medicinal e ornamental do bioma. Foi um dos entrevistados da Revista Cerrado já em 1994. No 16º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado realizado de 17 a 19 de novembro em Goiânia Heleno Dias foi homenageado. Confira entrevista abaixo.
.

EAemGoiás - O sr. é um dos pioneiros na defesa do Cerrado. Se não fosse o trabalho que começou na década de 70 não teríamos nem o que temos hoje de Cerrado preservado.

Heleno Dias - Estaria bem pior. No início da destruição do Cerrado, na década de 70, eu estava entrando na Universidade Federal de Goiás e não tinha noção sobre isso. Junto com professores começamos a ter ideias e, a partir daí, criou-se uma das primeiras Ongs em defesa do Cerrado chamada Soderna – Sociedade de Defesa dos Recursos Naturais. Foram desenvolvidos trabalhos em vários sentidos como contra agrotóxicos, destruição das matas ciliares, ocupação da Ilha do Bananal com gado. E ampliamos nossas lutas em defesa das baleias, dos gorilas da montanha e outros assuntos. Mas focamos principalmente nossa luta contra a destruição do cerrado.

EAemGoiás - O Sr. recorda uma das vitórias?

Heleno Dias - Um fato grave que acontecia muito e diminuiu bastante é que no sudoeste do Estado de Goiás lavava-se vasilhames de agrotóxico nas águas das nascentes do Rio Araguaia e abandonavam esses vasilhames nas estradas. Desde 1984 eu levava alunos ao Parque Nacional das Emas e víamos o que estava acontecendo. Começamos então a fazer esse processo de alerta, de denúncia, até que foi mudando para melhor. Só que a velocidade de destruição é maior do que nossa capacidade de organização, defesa, luta e pesquisa científica.


Clique na Revista para ler ampliada

EAemGoiás - Anos depois produzimos a Revista Cerrado e vídeo que contribuiram na denúncia da destruição do Cerrado.

Heleno Dias - A revista Cerrado surgiu por meio de um trabalho no Parque Nacional das Emas. Ela foi importante porque até hoje ela é utilizada pelos guias. A revista foi um sucesso.


EAemGoiás - Hoje temos internet que não havia na época e temos o blog Educação Ambiental em Goiás que recebeu certificado de sustentabilidade recentemente do prêmio TOP100 - Top blog. Qual a avaliação do Sr. sobre o blog?

Heleno Dias - Ele é ótimo. A divulgação hoje é mais fácil. Não fica restrito a Goiás, está aberto para todo o mundo, acesso bem democrático. O vídeo que fizemos sobre o Parque Nacional das Emas está no YouTube e o link pode ser acessado no blog. Mostra a queimada, a ema atropelada na estrada próximo à entrada do Parque das Emas. Mostra o problema de o Parque das Emas estar isolado como uma ilha cercada de lavouras e rodovias por todos os lados. Problemas sérios mostrados no vídeo produzido em 1994. O blog Educação Ambiental em Goiás é muito importante. E tão importante também foi a revista Cerrado que até ganhou prêmio da Unesco.

Vídeo Parque Nacional das Emas

Produção de 1994 de Wagner Oliveira e Sidney Dutra.

.

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário