29/04/2010

.
Educação Ambiental. .
.
na Escola de Aplicação


A aluna Ágata Raiene, 10 anos, assistiu a palestra e depois veio conferir de perto a latinha de cerveja com quase 40 anos de fabricação que ficou por décadas dentro do Rio Araguaia como lixo e hoje é apresentada nas palestras de educação ambiental: lixo do nosso avô, herança indesejada.
.
O menino angolano Jedidiah, 6 anos, há apenas dois meses no Brasil, confere o bico do tucano, ave linda que habita os cerrados. Esse tucano morreu atropelado por uma carreta ao atravessar a estrada em vôo muito baixo.
.
Cerca de 600 estudantes do Colégio de Aplicação - IEG participaram da palestra de Educação Ambiental da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos - Semarh.
.
Essa turminha ficou muito atenta a cada informação.

E essa não perdeu nenhum detalhe.

As alunas Estefani Carlos, 7 anos e Amanda Pereira, 8 anos, ficaram encantadas com os fantoches do peixinho e do cachorrinho do mato. Sem rios os peixes podem acabar e sem cerrado o cachorro do mato, o cachorro vinagre, o lobo guará também podem não mais serem encontrados na natureza.
.
A importância de preservação do meio ambiente para a preservação da nossa própria vida.
.
Todos juntos acompanhando cada detalhe com muita atenção.
.
Professora Neuza durante a palestra fazendo a tradução para alunos com necessidade auditiva. Todos puderam acompanhar tudo.
.
Sami, 9 anos e Rodrigo, 9 anos acompanharam a palestra com a tradução da professora Neuza.
.
Sobre o nosso Cerrado e suas características.
.
Não só beleza mas também importância econômica para o Estado.
.
Momento de descontração.
.
As novas gerações precisam ver de outro ângulo a questão ambiental. Não podem repetir os erros das gerações do passado.
.
A chuva é muito importante no meio ambiente. Ela cai na terra, infiltra...
.
A pedagoga e educadora ambiental Yuara Crescencio
.
Atenção redobrada dos maiorzinhos.
.
Conhecer para preservar e preservar para conhecer.
.
Olha só o tamanho da preguiça gigante que já habitou o cerrado e hoje está extinta.
.
Ao final da palestra os alunos vieram ver de perto a latinha de cerveja de quase 4 décadas de fabricação encontrada como lixo dentro do Rio Araguaia.
.
A professora e coordenadora do vespertino Ênia Nilce de Oliveira e Yuara Crescencio.
.
A última turminha chegando para a palestra.
.
Yuara Crescencio entre os alunos.
.
Tudo pronto para começar outra palestra no mesmo dia.
.
A Escola de Aplicação fica no Setor Leste Vila Nova, em Goiânia.
.
Essa turminha participou bem da palestra. Cada um queria dar sua opinião: a água contaminada com lixo transmite doenças, disse uma aluna.
.
Todo mundo bem pertinho no meio ambiente.
.
Que alegria.
.
A latinha de aluminio que é 5 ou 6 vezes mais velha que cada criança. Lixo do nosso avô que não preservou o meio ambiente no passado.
.
A participação dos alunos contando suas experiências com o meio ambiente.
.
Um sorriso para Educação Ambiental em Goiás.
.
As meninas da Escola de Aplicação em Goiânia.
.
No mundo há vários lagos e rios secando e vários já perderam quase toda a água. Práticas insustentáveis que afetam o clima e a nossa vida. Estefani e Amanda procuraram até encontrar onde estava Goiânia no mapa. No meio ambiente tudo está interligado e o que ocorre em Goiás pode afetar o mundo tal como o que ocorre em outro país pode afetar também o meio ambiente do nosso país.
.
Professora Ênia Nilce, Yuara Crescencio e a professora Marilene Soares que solicitou a palestra de Educação Ambiental da Semarh enviando ofício da Escola de Aplicação.
.
A professora Ênia Nilce fez a apresentação da equipe de educação ambiental da Semarh.
.
Hora da dinâmica com as musiquinhas.
.
Todos juntos.
.
Plantar mais árvores.
.
Temos de conter o desmatamento.
.
Conhecer o cerrado para preservá-lo.

Olha a foto.

A chuva traz vida para a Terra, vida para os rios, vida para os animais e vida para nós mesmos. Viva a chuva.

Uma pose da Escola de Aplicação para Educação Ambiental em Goiás.
.
Filha da diretora Normy Maria da Cunha também assistindo a palestra de educação ambiental.
.
Mais alunas da Escola de Aplicação no final da palestra. A mensagem foi passada.
. . .

28/04/2010

INDÚSTRIA QUÍMICA DO ESTADO DE GOIÁS
.
Educação Ambiental
.
na indústria Iquego


No dia 29 de abril foi realizada palestra de educação ambiental da Gerência de Educação Ambiental da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos na Indústria Química do Estado de Goiás - Iquego.

Apresentado o trabalho da Semarh com foco principal na Educação Ambiental realizada pelo órgão em Goiânia e Goiás a partir da solicitação por ofício.

Servidores da Iquego durante a palestra de meio ambiente. Bioma cerrado, Brasil, mundo e universo: tudo está interligado quando se pensa em meio ambiente. E o homem tem papel importante na redução do impacto ambiental.

A importância de preservação do meio ambiente em que vivemos para equilíbrio do planeta com práticas começando em casa como a seleção dos recicláveis para diminuir o lixo destinado ao aterro sanitário, melhor aproveitamento da água e importância da preservação do verde para a manutenção de ciclo hidrológico e de um bom clima, entre outos assuntos importantes.

Texto publicado no site da Iquego

27/04/2010

Colaboradores da indústria têm
palestra sobre meio ambiente


Os colaboradores da parte industrial da Indústria Química do Estado de Goiás (Iquego) participam amanhã, dia 28 de abril, às 14h30, de uma palestra com temática ambiental.


A iniciativa é do Departamento Médico da estatal, que, por meio de pesquisa realizada entre os empregados, apurou quais assuntos os funcionários da Iquego apontaram como prioridades para serem abordados ao longo do primeiro semestre.

A palestra será ministrada pelo educador ambiental da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Wagner Oliveira

Nesta palestra, serão abordados temas como aquecimento global e suas conseqüências para o Planeta Terra, a questão da produção de lixo e como reduzir, reutilizar e reaproveitar materiais, as interferências nocivas que o homem realiza em relação à natureza, como a poluição, o desmatamento, o consumo excessivo de bens supérfluos, o desperdício, entre outras.

Cerrado

Segundo Wagner, parte da palestra será destinada à questão da destruição do Cerrado. “Como vivemos no bioma Cerrado e com ele temos uma relação direta desde crianças, é necessário abrirmos um espaço para discutirmos a situação do Cerrado, que está altamente ameaçado de extinção em áreas não-protegidas nos próximos 50 anos”, observa.

A palestra de amanhã é a terceira realizada neste ano, com temas escolhidos pelos próprios colaboradores. A primeira, em janeiro, tratou da questão da segurança do trabalho.

A realizada em março foi sobre a reforma ortográfica da Língua Portuguesa.e a próxima, prevista para maio, deverá abordar a saúde do trabalhador. (Adalberto Araújo)
.
.
.