01/07/2012

Paralelo 10 vence Fica 2012

 Cena do filme Pararelo 10 mostra contato com índios no Alto Rio Envira, fronteira do Brasil com o Peru

O filme Paralelo 10 (Brasil, Rio de Janeiro), foi o vencedor da Mostra Competitiva da 14ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2012). O filme dirigido por Sílvio Da-Rin, que recebeu o prêmio de R$ 50 mil e o troféu Cora Coralina, mostra depoimento do sertanista José Carlos Meirelles e do antropólogo Terri de Aquino sobre a nova política indigenista no Brasil para proteger tribos de índios isoladas. A festa de encerramento do 14º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, no Cinemão, entregou troféus aos vencedores da Mostra ABD-Goiás e da Mostra Competitiva do Fica 2012 e prêmios no valor de total de R$ 280 mil.

Escolhido pelo júri presidido pelo jornalista e ambientalista Fernando Gabeira como melhor longa-metragem, o filme Sob Controle (Alemanha) dirigido por Volker Sattel, recebeu o troféu Carmo Bernardes e R$ 35 mil. A produção fala sobre as usinas nucleares alemãs e se baseia no lamento de técnicos que as consideram as mais seguras do mundo, mas se veem diante da realidade de seu fechamento, determinado por pressão popular. O melhor média-metragem foi para Enchente não arranca raiz, de Caio Cavechini (Brasil, São Paulo) e levou a premiação de R$ 25 mil. A obra conta a história de um lavrador japonês e enfatiza a resistência humana diante dos desastres naturais causados pela incompetência dos governantes.

Lamento de Yumen, dirigido por Huaqing Jim foi escolhido melhor. O documentário relata a situação de uma cidade que produzia petróleo e foi abandonada quando acabaram as reservas. O vencedor levou R$ 25 mil. Os filmes Desterro Guarani (Brasil, Pernambuco), de Ariel Ortega, Patrícia Ferreira, Ernesto de Carvalho e Vicente Carelli e Dia Estrelado (Brasil, Pernambuco), dirigido por Nara Normande receberam uma menção honrosa. A Mostra Competitiva do Fica distribuiu R$ 160 mil em prêmios, sendo que R$ 120 mil foram destinados aos premiados da ABD-Goiás.

No final da solenidade Fernando Gabeira que já esteve em três edições anteriores do Fica, falou brevemente com a imprensa e reforçou sua satisfação com os filmes premiados. “Como presidente do júri, estou satisfeito por essa demonstração democrática”, assegurou. Elogiou também o Festival por estar, segundo avalia, se tornando cada vez mais sustentável.

Homenageado do Fica 2012, o ator, diretor e crítico de cinema José Wilker, entregou o prêmio de melhor atriz da Mostra ABD-Goiás e durante a premiação da Mostra Competiva foi ao palco agradecer a homenagem. Responsável por um dos pontos fortes da noite, descontraído e bem-humorado contou história que depois de vê-lo no palco pela primeira vez, seu pai lhe disse “bem meu filho, agora é criar vergonha e começar a trabalhar”. Foi a dica para dizer ao público que repetia aqui o recado que entendeu nas palavras do pai: “Prometo a vocês que vou continuar trabalhando”.

Ainda nesta edição da mostra, o documentário As Hiper Mulheres (Brasil, Pernambuco), com direção de Carlos Fausto, Leonardo Sette e Takumã Kuikuro recebeu o Troféu Imprensa e foi eleito o melhor filme pelo júri popular.
Mostra ABD-Goiás 
Visões da Floresta, dirigido por Vicente Rios, foi escolhido pelo juri da Mostra ABD-Goiás como melhor documentário. Recebeu como prêmio o troféu Beto Leão e R$ 25 mil.

Confira lista completa dos vencedores da 10ª Mostra ABD- Goiás:
Prêmios da ABD- Go – Fica 2012

1– Prêmio de melhor trilha sonora original, para Thiago Camargo, Bruno Bicudo e Renato Soares pelo filme Destimação;
2 – Prêmio de melhor som, para Arturo Lúcio, Ricardo Calaça e Pedro Moreira pelo filme Cartas do Kuluene;
3 – Prêmio de melhor montagem/edição para Frederico Mael pelo filme Visões da Floresta;
4 – Prêmio de melhor personagem de documentário para Dona Romana e o grande eixo da Terra, direção de Paulo Resende;
5 – Prêmio de melhor atriz para Juliana Albuquerque pelo filme Gertrudes e Seu Homem;
6 – Prêmio de melhor direção de fotografia para Vicente Rios pelo filme Visões da Floresta;
7 – Prêmio de melhor direção de arte para Pedro Otto pelo filme Caminho de Pedras;
8 – Prêmio de melhor roteiro para Ludielma Laurentino pelo filme É uma Vez;
9 - Prêmio de melhor direção para Adriana Rodrigues pelo filme Gertrudes e Seu Homem e Ludielma Laurentino pelo filme É Uma Vez;
10 - Prêmio Fifi Cunha de melhor filme de animação  É Uma Vez – direção de Ludielma Laurentino;
11 – Prêmio de melhor filme experimental, Rua 57 nº 60 Centro, direção Michael Valin;
12 – Prêmio Eduardo Benfica para o melhor filme documentário, Visões da Floresta, direção Vicente Rios;
13 – Prêmio Beto Leão para o melhor filme de ficção para Gertrudes e Seu Homem, direção de  Adriana Rodrigues.
 Fonte: Goiás Agora

Veja trailer do filme







Nenhum comentário:

Postar um comentário