08/11/2012

Ganhar dinheiro mas
com o cerrado em pé
.
Abertura do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado. Evento está sendo realizado em Goiânia na UFG e PUC-GO no Setor Universitário até sexta-feira com minicursos, mesa redonda, exposição de artigos produzidos por empreendedores sustentáveis do cerrado e muito mais
Parte do público presente durante a execução do Hino Nacional Brasileiro. O Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado completou 18 anos e chega a maioridade discutindo alternativas e práticas para crescimento mas também com preservação do bioma que ocupa o centro do Brasil
Homenagem do Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado a Maria Dinah Ribeiro da CNEN
A mesa das autoridades foi decoradas com frutos do cerrado, espécies nativas do bioma, representação de comidas típicas na panela de ferro, fotos dos povos do cerrado e o artesanato da nosa região. Na foto pronunciamento de Mayza Margareth Toledo presidente da Amma
Homenagem do Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado ao Projeto Fruteiras do Cerrado - EMATER
Homenagem do Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado ao Dr. Juliano Barros Araújo, promotor do Ministério Público de Goiás
Wagner (Semarh), Mayza Toledo (Amma), Yuara Crescencio (Semarh), Hugo Godinho (Semarh), Dinah (Cnen) e Tiago (Amma). Orgãos parceiros na realização do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado
Palestra Empreendedorismo Sustentável no Cerrado: alternativas e práticas com Almério Freitas Prado Júnior: "A China pretende reduzir 10% ao ano o seu consumo de soja. E aí já teremos destruído nosso cerrado". "É importante vender a ideia de que é possível manter o cerrado e ganhar dinheiro". "Temos de garantir a sobrevivência de gerações futuras"
Parte da equipe de Educação Ambiental da Semarh de Goiás: Yuara, Hugo, Carol, Ricardo e Wagner no 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado
Os autores da mesa do cerimonial do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado Arimar Silveira e Rosângela Araújo Schittini
Mais integrantes de órgãos parceiros na realização do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado: SME, Emater, PUC-GO e monitores
A Expocerrado, feira integrante do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado conta com trabalhos interessantes. Este é do artista Silvio Di Oliveira. Ele produziu com restos de pneus o casco de uma tartaruga. Em breve mostro mais detalhes do trabalho de Silvio Di Oliveira.
Parte dos monitores do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado
A coordenadora da Escolinha da Saneago Aparecida Maria Domingues ficou encantada com a mesa do cerimonial do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado. Fica o registro de Educação Ambiental em Goiás
Parte dos monitores do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado na Faculdade de Direito da UFG
Equipe que veste a camisa do 18º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado

Veja muito mais em breve

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário