31/01/2012

CONFERÊNCIA DE MEIO AMBIENTE DE CAVALCANTE
Delegados vão discutir
o Cerrado em 2012


Atriz Regina Morena declama poesia de Cora Coralina em performance com a personagem Cora Caiporalina durante abertura da Conferência Regional de Meio Ambiente no município de Cavalcante, nordeste do Estado de Goiás. Evento contou com representantes dos municípios de Monte Alegre, Nova Roma, Terezina de Goiás, Campos Belos, Alto Paraíso, São João d'Aliança, Cavalcante e Colinas

Superintendente Executiva da Semarh Jacqueline Vieira: “Estamos em um trabalho com a Superintendência de Gestão Ambiental, Gerência de Educação Ambiental da Semarh, desenvolvendo um calendário para 2012 de encontros, seminários com os delegados que vão estar presentes nas discussões sobre o bioma cerrado, sobre as questões de preservação e sobre todos os subtemas tratados nas conferências”

A Conferência de Meio Ambiente foi realizada no auditório do PET, em Cavalcante, cidade a 530 quilômetros de Goiânia

Superintendente Executiva da Semarh Jacqueline Vieira, o prefeito Josias Magalhães e o secretário de Meio Ambiente Antonio Melo de Alencar Vieira

Atriz Regina Morena: "E viva a natureza"

Execução do Hino Nacional na abertura da Conferência Regional de Meio Ambiente de Cavalcante

Atriz Regina Morena: "Salve a natureza! Salve!"

"Temos um compromisso muito grande com a sustentabilidade de todos os biomas do Brasil e, hoje, nós se quer somos patrimônio nacional. Existe um projeto no Congresso Nacional tramitando há 14 anos para incluir o cerrado como patrimônio nacional. Estamos em Cavalcante, um município privilegiado do ponto de vista da sustentabilidade, da conservação. E nós temos o compromisso de levar essa discussão para o Congresso Nacional"

Participação popular na conferência de Cavalcante

"O bioma cerrado sempre foi tratado como bioma de segunda categoria. E é um bioma que domina 25% do território brasileiro. É um bioma que faz fronteira com todos os outros biomas"

"Eu sou a mulher mais antiga do mundo, plantada e fecundada no ventre escuro da terra"

Serras e morros na estrada rumo a Cavalcante: Chapada dos Veadeiros

Gabriela Ferreira e Edymara Costa, de Cavalcante, votam nas propostas apresentadas na plenária

As nuvens preparam as chuvas de janeiro na Chapada dos Veadeiros

Grupo Agroextrativismo discutindo e apresentando propostas para serem levadas para a Conferência Estadual de Meio Ambiente, em Goiânia

"Eu sou o velho paiol e a velha tulha roceira. Eu sou a terra milenária, eu venho de milênios"

Marcos Saboya, Andreza Girardy, Gerson Paulo e Eneida Pamplona, de Alto Paraíso

Lago das capivaras, em Cavalcante de Goiás: pelo menos uma família de capivaras vive no local

Eduardo Pessoa, de Alto Paraíso, e Thiago de Melo, de Cavalcante

"Em mim a planta renasce e flosrece, sementeia e sobrevive. Sou a espiga e o grão fecundo que retorna à terra. Minha pena é enxada do plantador, é o arado que vai sulcando. Para a colheita das gerações"

Rosalino Cesário de Torres, de Monte Alegre, representando as comunidades calunga

Na estrada e nas estradas com muitas curvas e entre serras rumo a Cavalcante de Goiás

Representação dos calungas com um delegado (segundo)

Inscrições de participantes e delegados

Equipe da Semarh que trabalhou na Conferência de Meio Ambiente de Cavalcante

Delegados escolhidos em Cavalcante

Arararas livres e amadas: conto essa bela história de Hélia e as araras em breve

Momento de inscrições em Cavalcante

Fábio Padula de Souza destaca que Cavalcante é um município com grande relevância ambiental: "Aqui temos a maior biodiversidade do Brasil. Somos o berço das águas. Governos estaduais, municipais e federal não tem de atribuir qualquer função a voto. Tem de atribuir suas funções a amor. A medida que der amor tudo vai funcionar. Se fizer por amor tudo vai dar certo"

Nenhum comentário:

Postar um comentário