01/12/2010

MEIO AMBIENTE E NATAL
.
Descarte vira arte
..
Trabalho da artista Maura Leão faz reutilização do que seria descarte de instituições de meio ambiente como Ibama e Prefeitura de Goiânia. Aos descartes ela agrega sementes do cerrado coletadas no chão e acessórios natalinos que formam belos quadros, guirlandas e arranjos. Cada peça tem sua história de reaproveitamento e reutilização - o que só valoriza o trabalho. Um dos quadros em "nova roupagem" fez parte de acervo do movimento escoteiro por vários anos. Divisórias do Ibama de Goiás não serviam mais para o órgão e se transformaram em molduras de quadros. A exposição está aberta ao público na Feira da Solidariedade, na Estação Goiânia, ao lado da Rodoviária de Goiânia, de 1º a 5 de dezembro, das 9 às 20 horas
.

Detalhe de uma guirlanda em exposição realizada recentemente no 16º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado
.

Detalhe com o contraste cerrado seco e vida alada
.

Guirlanda dourada: arte em papel jornal lido por servidores dos órgãos de meio ambiente de Goiás e agora ao lado de sementes. Nasce uma guirlanda no reaproveitamento e releitura da artista
.

As aves têm uma grande importância no cerrado com a dispersão de sementes
.

A artista faz coleta de sementes no cerrado atentando sempre para coletar o que já caiu no chão
.

Divino espírito Santo: trabalho com canudinhos de jornal, papelão e argila pintada pela artista Vilma. O trabalho também lembra o sol tão presente na maior parte do ano no cerrado, 'esculpindo', há milhões de anos, a vida no bioma
.

Pomba confeccionada com argila
.

Canudinhos de jornal
.

Luminária construída com canudinhos de jornal lembra um ninho de guache: ave negra de cauda amarela que constroi seu ninho dependurado em galhos de árvores do cerrado
.

Folhas de pinheiro, folhas do cerrado. Plantas invasoras do bioma? Plantas introduzidas pela expansão agrícola que trouxe para Goiás muitos agricultores do sul do Brasil e junto com eles espécies comuns naquela região.
.

Maura Leão com arranjo: tronco retorcido na adaptação ao clima dos cerrados
.

Arranjo com chichá, um espécie muito apreciada por artesãos que confeccionam artesanatos com rusticidade e beleza
.

Papai Noel com laços vermelhos na guirlanda de jornal
.

Alguns arranjos foram utilizados nos eventos do 16º Simpósio Ambientalista Brasileiro no Cerrado
.

Vários modelos de arranjos: beleza de flores do imaginário da artista construída com sementes e folhas de espécies do cerrado
.

Cada arranjo é confeccionado com galhos de árvores que foram encontrados já cortados em ruas de Goiânia. Cada galho de árvore tinha seu endereço. Foram recolhidos antes de virarem somente lenha, carvão ou terminarem no Aterro Sanitário de Goiânia como lixo. A artista Maura Leão garante que não corta nenhuma árvore, nenhum galho. Prefere recolher o que já foi cortado por agum motivo. E assim faz arte com reaproveitamento
.

As aves ocupam os céus e os cerrados vão se moldando há milhões de anos. Uma ligação muito importante na formação do bioma onde nascem importantes rios do Brasil
.

Cada arranjo tem uma história que a artista repassa aos visitantes da exposição
.

Quadro com sementes do cerrado
.

Beleza, brilho e resistência da vegetação do cerrado diante das transformações do meio ambiente no planalto Central do Brasil
.

A arte do Natal em belas guirlandas
.

Quadros com sementes do cerrado
.

Dois belos arranjos que podem ser vistos nas exposições da artista Maura Leão. Para contato diretamente com a artista ligue: 062-9161-6976
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário