22/11/2008


Educação ambiental

da Semarh em

Alexânia - Goiás

A Secretaria de Meio Ambiente de Alexânia (Cerca de 100 km de Goiânia) solicitou por meio de ofício a realização de palestras de educação ambiental. Foi atendida e mais de 1500 alunos receberam palestras da Semarh (ná época Agência Ambiental de Goiás) em várias escolas da rede municipal, estadual e particular de ensino. Todo trabalho teve o apoio da secretária de meio ambiente à época, Maria Alice, que esteve em cada uma das palestras.


Olha só a atenção para a preservação do meio ambiente nas escolas de Alexânia. Trabalho realizado em novembro de 2007 e fevereiro de 2008.


Alexânia foi construída em cima de um platô. Com a impermeabilização da cidade com asfalto, calçadas e compactação de solos toda a chuva corria formando erosões. Sem vegetação nas encostas as erosões se tornaram enormes buracos. O trabalho de contenção foi iniciado mas era preciso mais. Era preciso despertar e comprometer as novas gerações com a preservação do meio ambiente. A secretária de meio ambiente do município na época solicitou o trabalho de educação ambiental da Semarh.

Palestras, dinâmicas com músicas com temática de meio ambiente, histórias, fatos reais e o que se pode fazer para evitar muitos problemas já enfrentados no dia a dia no cerrado. 

Palestra durante o projeto Governo Itinerante, realizado pelo Governo de Goiás, em Alexânia. A partir deste momento foram realizados os convites para as palestras. Cada escola ou colégio da cidade foram percorridos pela equipe de educadores ambientais. Lixo, água, nascentes, erosões, plantas frutíferas e medicinais do cerrado... Muitos temas importantes e muita atenção dos alunos. 

Várias professoras agradeceram o trabalho. Principalmente em escolas que já tinham um trabalho bonito na área ambiental. O trabalho de educação ambiental da Semarh vem reforçar o trabalho dos professores. É gratificante ver o reconhecimento dos professores de Alexânia. 

Odália Machado durante palestra em Alexânia. Dinâmicas com músicas pela preservação do cerrado, dos animais, das águas. Esta palestra foi no auditório da Prefeitura de Alexânia com alunos de uma escola ao lado. Atenção total dos alunos.


A secretária de meio ambiente na época, Maria Alice, e alunos de escola particular de Alexânia. Uma das palestras mais interativas. Cada aluno tinha uma experiência para contar. Um viu o tamanduá, outro viu um animal morto na estrada. A grande interatividade mostra o quanto é importante o trabalho realizado pela escola.

Maria Alice no meio dos alunos. Ela esteve em cada escola, em cada sala.


Uma das escolas na zona rural de Alexânia. A mesma qualidade do trabalho de educação ambiental realizado na cidade e em outros municípios de Goiás. Mas direcionado à realidade local, rural.

Professores da escola rural. 

Professores de mais uma escola de Alexânia que recebeu o trabalho de educação ambiental. Maria Alice lembrou: "Eles gostaram do trabalho de educação ambiental. Estão sempre falando isso nas reuniões." O que é gratificante.

Equipe da Semarh, equipe da escola e da Prefeitura de Alexânia. Parceria na educação ambiental.

Nesta escola, próxima a um clube, alunos e pais assistiram à palestra. Ao final uma professora disse: "Nossa. Muita coisa sobre cerrado que eu  não sabia". E esse é o objetivo: levar algo mais, complementar o bom trabalho já realizado pelos professores.

Mensagem da escola: reciclar é preciso!

Dinâmica do abraço. Um trabalho realizado por Odália Machado. Música e abraço. Os alunos adoram.

Por que não para os pequeninos? Eles também. E muita atenção. Essa é uma creche. A linguagem é outra mas a mensagem é a mesma. A professora contou no outro dia que teve pai que chegou relatando que o filho chegou em casa contando tudo, cada detalhe. E pensar que eles não absorvem... Absorvem sim e é aí nesse momento que se faz educação ambiental. Não adianta querer mudar adultos. A conscientização começa na infância. A educação ambiental começa na infância, dentro da escola, dentro de casa. Muito gratificante falar com esses pequeninos grandes ecologistas de amanhã.

A alegria mostra tudo. Participação nas dinâmicas, absorção das palestras, interatividade. Nesta escola já é desenvolvido um importante trabalho de meio ambiente pelos professores. Aí a atenção foi total.

Alguns alunos aproximaram após a palestra e perguntaram: "Que curso posso fazer para estudar tudo isso?" Respondi: biologia, geografia, geologia, educação ambiental. Pensar que pode estar contribuindo na escolha de profissões é muito gratificante. Mas principalmente na conscientização. Nesta escola a palestra foi até extendida porque os alunos tinham interesse em ver abordagem sobre tratamento de resíduos sólidos. O lixo que não é lixo e deve ser reciclável. Na foto dá para ver a atenção dos alunos. Momentos assim são gratificantes para o educador ambiental.

Agradecimentos em forma de discurso. Que lindo. Aluna de um colégio particular de Alexânia. Nessa turma todos tinham alguma experiência sobre meio ambiente para relatar. Tinha de ser muito, muito mais tempo. Conteúdo e interatividade.

O trabalho de educação ambiental diante da realidade local. Um tamanduá foi atropelado na BR que corta Alexânia no mesmo dia da palestra. O fato foi discutido. Infelizmente o tamanduá não resistiu e morreu. Mas foi levado para ser empalhado e voltar para museu em Alexânia. Menos pior. Mas ficou claro que é preciso ter muita atenção com animais silvestres que atravessam as estradas. Principalmente porque eles estão cada vez em menor quantidade. E os animais são importantes porque por exemplo uma semente pode precisar ser ingerida dentro de um fruto por um animal para germinar. Se não tiver o animal como vão germinar muitas plantinhas do cerrado? Então não se pode matar os animais. E todos alunos muito atentos.


Alexânia surgiu em Olhos D'água. Essa palestra foi em Olhos D'água. O distrito ficou conhecido pela Feira do Troca que ocorre duas vezes ao ano. Mas como Alexânia, tem problemas de grandes erosões. Olhos D'água nem nascentes podem ficar sem vegetação, não é mesmo?

Que bonita a ateção desta turma de mais uma escola de Alexânia

Em outro ângulo a turma estava atenta a palestra.



Um belo trabalho de educação ambiental realizado em Alexânia pela Semarh 2007/2008.

 

COMENTÁRIO 1:

Em 23-11-2008

 

Olá, Wagner, tudo bem?

 

Recebi seu e-mail sobre a atividade que vocês tiveram em Alexânia.

 

Achei muito interessante. Quem sabe possamos agendar uma palestra para os nossos "Escoteiros" em 2009, não é mesmo? Depois falaremos sobre isso.

 

Obrigada pelo carinho da lembrança.

 

Um grande abraço.

 

Veneranda - Grupo Escoteiro Goyaz - Instituto de Educação de Goiás

  ______________________

 

COMENTÁRIO 2:

 

Em 23-11-2008

 

Prezado Wagner,

 

O trabalho que você vem realizando em Goiás é maravilhoso. Estamos iniciando um trabalho de educação ambiental na região de Monte Carmelo-MG em escolas de ensino fundamental e médio e em comunidades no entorno. Gostaria de algumas sugestões de atividades associadas às palestras. Abraços.

 

Angela da ONG AMEDI - Ambiente e Educação Interativa.

 

.

.

.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário